Warning: in_array() expects parameter 2 to be array, string given in /home/mixse325/public_html/wp-content/plugins/wordpress-mobile-pack/frontend/sections/show-rel.php on line 37

5 exemplos de feminismo em desenhos infantis

18 09

2015

Há um tempo li um post na internet que falava sobre o porquê de As Meninas Super Poderosas serem melhores do que qualquer aula de gênero. Essa semana, enquanto conversava com alguns amigos, lembrei de tal post e isso me incentivou a escrever sobre feminismo hoje. Mas não de uma forma convencional, e sim através de algo que todas as pessoas já tiveram como exemplo na vida: desenhos animados.

Crianças assistem a desenhos animados em quase todo o momento que vêem TV. Quem não tem um(a) priminho(a) viciado(a) na Peppa Pig? Assim, sendo os desenhos uma referência master para as crianças, elas levam os ensinamentos passados por eles para a vida e, provavelmente se lembrarão por um bom tempo de como se sentiam quando os assistiam. Mas, o mais importante é como esses desenhos ditam regras sociais. E é por isso que vem aí um “Top 5 desenhos que abordam desconstrução de genêro”:

1º – O clássico As Meninas Super Poderosas: conta a história de três meninas que por um acidente laboratorial ganham super poderes. Elas são criadas por um pai solteiro, que faz todas as atividades domésticas da casa (exceto lavar o carro. haha). Além disso, as meninas superpoderosas possuem todos os esteriótipos de garotinhas frágeis, mas na verdade não há um vilão, especialmente do sexto oposto, que são páreos para elas.

Estudos de Gênero

2º – Shrek: o tão aclamado filme da Dreamworks que aborda de forma excepcional uma crítica aos contos de fadas clássicos. Em Shrek temos um Ogro como protagonista no lugar de um Príncipe, e, principalmente, uma princesa pra lá de convencional. Fiona, seja ela em ogra ou princesa, é o exemplo de mulher que pais conservadores não gostariam que o filho namorasse: forte, “sem educação” e, até onde lhe é permitido, independente. Para ilustrar isso, lembram daquela cena em Shrek 1, em que ela e Shrek estão andando e ela o supera em todas as suas “porquisses”? Então…

Well, maybe you shouldn't judge people before you get to know them.

3º – Três Espiãs Demais: três adolescentes dos Ensino Médio que são, na realidade, super espiãs e lutam todos os dias para salvar o mundos de perigos inimagináveis. Em suma, a representação daquilo que qualquer garota que cresceu assistindo a esse desenho gostaria de ser. Apesar de possuir alguns momentos machistas na sua trama (por que em quase todo episódio as meninas, principalmente a Clover, se apaixonavam e ficavam babando por algum garoto?), o desenho dos anos 2000 tem personagens femininas fortes e excepcionais, capazes de fazer tudo e mais que os homens do seu universo.

Bela Hanajima - Trendy is being yourself

4º – Valente: não muito da minha geração (é um filme atual de 2012), mas que tem um enredo maravilhoso envolto da protagonista Merida. Inconformada por ter de se casar (um marido além da sua escolha, ainda por cima), ela embarca em uma série de desafios no propósito de “casar consigo mesmo”, ou seja, de ter a escolha de ser independente. A trama se desenvolve além de tudo isso, mas a mensagem desse comovente filme é a de que: mulher não precisa de homem para ter sucesso, consegue se sair tão bem quanto, ou até melhor, em atividades consideradas masculinas, e, principalmente, Merida é um exemplo para todas as meninas dessa nova geração.

Have Courage | via Tumblr

5º – Super-heroínas: posso estar fugindo do propósito com esse último tópico, principalmente por não me recordar tão bem de alguns desenhos que contem as personagens referentes a ele, mas, o 5º tópico é dedicado a todas as super-heroínas dos desenhos animados: mulher-maravilha da Liga da Justiça, as x-(wo)men, de X-men Evolution (As sereias de Bayville!!!), e muitas outras além do Universo DC ou Marvel, como Juniper Lee, Kim Possible, etc. Todas as personagens femininas que são protagonistas da próprias história são exemplos para meninas de todo o mundo. Exemplos de poder, independência e auto-suficiência. Mas, principalmente, um exemplo de que nós mulheres somos capazes de sermos quem aspiramos ser e de que somos iguais a qualquer homem.

Untitled

Obs.: havia tantas outras personagens-exemplos que eu gostaria de falar nesse post, mas não se adequavam ao tema específico, então, se lembrarem de mais alguém: comentem aí embaixo. 🙂

3 Comentários

  • Lucas - 18/09/2015 as 4:38 pm

    Em hora de aventura diversos personagens não tem um gênero definido/não respeitam os esteriótipos dialéticos dos gêneros binários ❤

  • ana isa - 20/09/2015 as 6:46 pm

    mulheres everywhere!!

  • Janaína - 08/06/2016 as 10:01 pm

    Tem uma que eu gosto bastante que é a Lisa dos Simpsons. Eu acho ela um personagem muito interessante e inspirador, apesar da pouca idade ela se preocupa com questões muito importante, como, defesa do meio ambiente e animais questões sociais e igualdade entre homens e mulheres, muito inteligente uma criança para deixar qualquer adulto com vergonha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2017 MixSea | Desenvolvido no Wordpress por Dk Ribeiro
%d blogueiros gostam disto: