A Literatura e a Música em 50 anos de carreira de Chico Buarque

06 04

2016

A música e a literatura possuem uma relação intrínseca, que se configura na produção da arte ao fazer o leitor ou ouvinte produzir em suas próprias mentes histórias, mundos e universos. Desde da antiguidade poesias se tornavam músicas, e vice-versa, e até hoje observamos que a música, letrada principalmente, nos enche de sentimentos que a literatura também produz. Elas são irmãs ou amigas de infância, que narram histórias. As vezes de maneira mais poética, outras vezes mais marginal, mas sempre as captamos, seja ouvindo ou lendo.  Existem alguns cantores/compositores/poetas que deixam essa relação bem mais clara: Cazuza, Cássia Eller, Milton Nascimento, Nando Reis, Chico Buarque, são exemplos.

Dentre todos esses, escolhi falar sobre Chico Buarque. São 50 anos de carreira, de composições, obras literárias, peças de teatro, de arte. Não é errado dizer que Chico é um dos maiores artistas do Brasil. Ele é completo, dinâmico, inteligente e poético. O verdadeiro significado de Chico Buarque está em suas letras, melodias e histórias que ele constrói a cada música que compõe e canta. Em uma época onde encontrar a poesia na música é rara (com exceção da nova MPB e cantores como Cícero, 5 à seco e Tiago York) ouvir Chico é uma viagem, um encontro a algo que são se acha mais muito por aí. Não me desfazendo dos outros cantores, mas acredito que para quem gosta de MPB, deste estilo de música, Chico é rei.

Um artista completo

Na música, as letras de Chico podem ser divididas em três seguimentos: Amores, crítica social e política e malandragem.

O amor e a paixão são o ponto central da maioria das músicas do compositor. São mulheres como Ana, Nina, Beatriz, Geni, Terezinha, Joana, que são bailarinas, atrizes, prostitutas, donas de casa. São canções como “Futuro Amantes”, “Tipo um baião”, “Se eu soubesse”, “Olho nos olhos”, “Mulher, vou dizer quanto te amo”, “O meu amor”, “João e Maria” que nos fazem querer relacionamentos e amores fortes e intensos.  São letras apaixonadas e apaixonante, escritas por alguém que foi casado por mais de 30 anos e que já teve relacionamentos rápidos, mas que expressam seus sentimentos.

Durante a ditadura militar, Chico utilizou-se da música para expressar o descontentamento com a situação política nacional. Em meio aos anos 60 e 70, a censura, o autoexílio, as discussões com os representantes tropicalistas que o consideravam ultrapassado, o compositor expressava sua esperança e criticava a repressão por meio das canções. “A banda” “Cálice”, “Roda Viva”, “Apesar de você”, “Cordão”, “Quando o carnaval chegar”, “Cotidiano” e “Deus lhe pague representam bem esse período.

Muito perseguido, o compositor chegou a inventar o pseudônimo Julinho de Adelaide para conseguir passar pela censura, afinal ele estava sendo perseguido pelos censores que cortavam qualquer uma de suas músicas. Chico Buarque escreveu e cantou várias músicas de cunho social, como “Construção”, “A violeira”, “Mulheres de Atenas” e “O meu guri”

Outro assunto recorrente na obra de Chico é a malandragem. “Vai trabalhar vagabundo”, “Feijoada Completa” e as músicas das peças de teatro “Ópera do Malandro”, “Gota d’água”, “Saltibancos”, como “Homenagem ao malandro”, “A volta do malandro”, são composições que expressam essa temática.

O teatro foi outro espaço artístico explorado por Chico Buarque: “Roda viva”, “Calabar: o Elogio da Traição”, “Gota d’água”, “Ópera do malandro” e “O Grande Circo Místico” foram peças escritas por ele, enquanto “Morte e vida Severina” e o infantil “Os Saltimbancos” foram apenas musicadas.  Chico Buarque também já escreveu cinco romances: “Estorvo”, “Benjamim”, “Budapeste”, “Leite Derramado” e “O irmão Alemão”. Mesmo não sendo obras primas da literatura, são livros interessantes, bem subjetivos, que narram histórias intensas.

Chico Buarque é um ícone da música brasileira, isso não se pode negar. Consegue transformar ruins momentos em prazerosos com suas letras cativantes e sua voz suave, com as histórias que escreve através das composições, com seus olhos azuis (não poderia deixar de comentar). Claro que ele não é perfeito, mas suas qualidades conseguem se sobressair. Com seus 71 anos, ainda arranca suspiros com seu olhar e, principalmente, através de sua alma que está expressa dentro de suas canções.  Precisamos de mais Chicos, mas ao mesmo tempo, não queremos. Chico Buarque é único.

Bônus:

Texto de Susana Reis e revisão de Juliana Skalski

A selvagem vida nas academias

04 04

2016

O canal Buff Dudes explora o ambiente, digamos que singular, das academias no mundo todo, eles fazem uma paródia simular aos documentários de vida selvagem da televisão, mas para mostrar situações que parecem mais rituais nas academias, que acontecem no mundo todo. É claro que eles utilizam do humor para mostrar como é a vida das pessoas neste ambiente, mas devemos pensar que milhões de homo sapiens frequentam diariamente as selvas urbanas que são as academias de ginástica, qual será o real papel deste ambiente na sociedade? E o que isso reflete?

O vídeo está em inglês, e não tem legenda, mas vale a pena o play. Veja como grupos de machos e fêmeas se comportam, em rituais estranhos e ruídos guturais para conseguir o que desejam:

Escolas do usam a meditação para estimular o aperfeiçoamento pessoal dos estudantes e professores

24 03

2016

Quanta coisa aprendemos na nossa vida escolar não é mesmo? Raízes quadradas, Celomas, Mol, Orações subordinadas, Números irracionais, Geometria molecular, Dilatação térmica, Fossas oceânicas, e a lista segue… mas será que é isso mesmo que a vida nos quando crescemos?

Foi essa pergunta que motivou um grupo de pessoas a criar um projeto chamado MindEduca, no Espírito Santo, com a premissa de levar o conhecimento científico que engloba o desenvolvimento humano, com o objetivo de estimular o aperfeiçoamento pessoal, e consequentemente, em grupo. A meditação leva os estudantes a terem uma melhora de atenção e de aprendizagem, a diminuição do stress e a conscientização de qualidades como a amorosidade e o desapego.

Essa atitude me deixou muito feliz e intrigada. Há pouco tempo, vimos aquele caso que ficou famoso do aluno, do ensino fundamental, que de tão estressado e raivoso, entrou na sala dos professores de sua escola e quebrou praticamente tudo que estava a sua frente. Saber que há pessoas que se preocupam com o bem estar das crianças na escola me deixa feliz, pessoas que não querem só usar o cérebro delas como um HD armazenador que chega em casa com os olhos cansados e dores de cabeça. A final de contas a escola é também um lugar humanizador. É bom sempre pensar em que tipo de escola estamos colocando os nossos filhos, e em que tipo de experiencias que queremos que eles tenham neste espaço.

meditação

Regina Migliori, consultora em Cultura de Paz da Unesco que está colaborando com o projeto afirma: “Essa formação abordará a relação da pessoa consigo mesma, com suas ações no mundo e com a vida. Tem, ainda, o propósito de estimular a transformação pessoal de educadores em torno dos seguintes aspectos: emoções, atenção, convivência e processo decisório. Proporcionando, assim, a mudança de comportamento em seus contextos de vida

Após o sucesso de um teste do projeto que foi realizado em escolas do município de Serra, em 2014, o projeto será implementado aos poucos nas escolas das redes estadual e municipais do Espírito Santo, começando por uma etapa 100% dedicada aos educadores. Um alívio, não?

Como seria a história se Harry Potter tivesse escolhido o lado das trevas?

20 03

2016

O canal BloodBlitz Comedy divulgou um vídeo mostrando como seria se o personagem principal, Harry Potter, fosse o vilão da saga homônima. As imagens cortadas mostram pequenas cenas em que o garoto mostra nervosismo e, às vezes, alguns traços de violência. Isso, junto com a trilha sonora certa, nos faz ver como seria se um dos personagens mais admirados do mundo, seguisse os passos de Lord Voldemort. Veja:

O vídeo, na verdade, mostra o que Harry poderia ter se tornado caso tivesse seguido para o lado das trevas. Não é novidade para os fãs que são as escolhas do menino que o fazem diferente de Tom Riddle, o adolescente que se tornou Lord Voldemort, um simples pensamento diferente que tivesse passado na cabeça de Harry, poderia ter tornado o garoto como vemos no vídeo, e se ele fosse realmente mal, talvez seria pior do que  Lord Voldemort.

Fight like a GIRL: um projeto sobre mulheres fortes da fantasia que inspiram o mundo real

08 03

2016

destaque

“- Você luta como uma garota.
– Obrigada!”

A expressão que sempre foi (e infelizmente ainda é) utilizada de forma pejorativa agora vem ganhando força como elogio!! A desenvolvedora de games Carolina Porfírio (ou Kaol Porfírio) criou uma série de ilustrações em homenagem às mulheres fortes! Não necessariamente fortes de força bruta, músculo, mas personagens que não estão lá para serem salvas no topo do castelo e muito menos para serem o par romântico indefeso do personagem principal, não dependem de homem nenhum para serem quem são. Estamos falando de personagens femininas que sabem lutar pelos seus ideais, são confiantes e que inspiram muito as mulheres reais! Elas não precisam usar roupas hiper sexualizadas para chamar atenção e foram criadas para ter um papel forte dentro das suas tramas, muitas vezes sendo até as personagens principais.

Vejam algumas das imagens que ela já criou para essa série que, até agora, não tem previsão de fim:

arya_fight_like_a_girl

beatrix_fight_like_a_girl

Em entrevista para a Revista Fórum, Carolina conta que criou o projeto como desabafo:

É certo que nós, mulheres, somos pouco – e muitas vezes mal – representadas em jogos, filmes e séries. São poucas as mulheres das quais podemos nos orgulhar, que não são hipersexualizadas, que são protagonistas ou possuem um papel forte na trama.

É bacana ver que em cada publicação na sua página, Carolina conta um pouco sobre a personagem escolhida!

hermione_fight_like_a_girl

chihiro_fight_like_a_girl

hitgirl_fight_like_a_girl

katniss_fight_like_a_girl

ramona_fight_like_a_girl

A Carolina também fez ilustrações de mulheres reais para Think Olga como mostramos algumas aqui! Vocês podem ver por aqui toda essa coleção. 

Muito legal o que ela faz né? A loja Toda Frida fez uma parceria com ela e criou uma série de camisas com essas estampas! Conhecer um pouco mais dessas mulheres poderosas que inspiram muitas de nós no dia a dia :) é muito bom, pesquise mais sobre elas, e perceba que você pode ser uma inspiração também.

© 2017 MixSea | Desenvolvido no Wordpress por Dk Ribeiro