Warning: in_array() expects parameter 2 to be array, string given in /home/mixse325/public_html/wp-content/plugins/wordpress-mobile-pack/frontend/sections/show-rel.php on line 77

Já ouviu falar no “seafret”?

28 08

2015

  Há aproximadamente um mês eu estava  procurando músicas novas no spotify quando vi uma amiga escutando o que julguei ser uma banda. Ouvi algumas músicas da tal banda e realmente gostei. Por isso, hoje, resolvi apresentar esse duo (não banda) para vocês.

 O seafret é um duo indie composto por dois amigos britânicos: Jack Sedman e Harry Draper. Eles se conheceram em uma noite de karaokê em 2011 e, embora possuíssem habilidades musicais em níveis diferentes, montaram a dupla. Em 2014 lançaram seu primeiro EP entítulado “Give me something”, composto de cinco faixas, e, recentemente, em 2015, lançaram o EP “oceans”, também com cinco faixas. O nome da banda tem relação com um termo local da cidade dos meninos (Bridlington, UK) que se refere às névoas vindas do Mar do Norte durante o verão.

   Seu clipe mais famoso pode ser considerado o da música “Oceans”, que contou com participação da atriz Maisie Williams – a Arya Stark de Game of Thrones – e já tem aproximadamente 1 milhão de visualizações no youtube. Ele retrata a história de uma menina que desenvolve super poderes, sofre bullying e tem uma mãe ausente. É bem comovente, tem uma cinematografia excepcional e faz um encaixe maravilhoso com a música. Confiram a seguir:

Para quem quiser conhecer mais sobre os caras, dêem uma olhada no perfil deles no spotify ou na conta da vevo, onde vocês poderão ter acesso a outros clipes ou apenas áudios. E para finalizar, ouçam mais uma música (uma das minhas preferidas) dessa dupla sensacional:

Fonte: http://www.seafret.com

Tudo sobre o VMA 2015 que acontece neste domingo

27 08

2015

O VMA (Premiação no mundo da musica, transmitido pela MTV) se aproxima, e com ela as grandes especulações e a intensa ansiedades para ver as performances. Neste ano o VMA será apresentado pela Miley Cyrus, que causou no ano de 2013 com uma performance para la de ousada na mesma premiação.

Os pontos que mais estão chamando atenção esse ano são: a apresentadora, já que Miley tem grande potencial para apresentar o programa e um grande número de fãs(a noticia não agradou a todos); a lista de performances que conta com inúmeros artistas como Justin Bieber e Demi Lovato; a participação dos integrantes do Reality Show RuPaul’s Drag Race( competição de Drag Queens) que ajudaram Miley a comandar o programa e o novo clipe da Taylor Swift com musica Widest Dreams que terá sua estreia mundial ao vivo no pré-show do VMA, a musica chegou a ganhar uma nova versão para a estreia do clipe.

O VMA 2015 promete e será esse domingo(30), teremos transmissão ao vivo pela MTV Brasil a partir das 21h.

Veja a lista de indicados por categorias:

continue lendo MIXSEA

 

Continue lendo »

Mulher, cantora e símbolo da resistência da identidade negra: Nina Simone

23 08

2015

Documentário “What happened, Miss Simone?” retrata carreira e luta na vida da cantora

“O que eu fazia não era música clássica, nem popular, mas música em defesa dos direitos civis. Todos os meus amigos foram exilados ou simplesmente assassinados. Fiquei meio perdida, amarga, paranoica, imaginando que podia ser morta a qualquer momento.” Nina Simone

Pianista e cantora com timbre áspero e inconfundível de uma mulher cujo talento é esplêndido,  Nina Simone sonhava em ser uma grande concertista, apesar das inúmeras dificuldades. Eunice Waymon começou tocando piano e foi obrigada a cantar até, enfim, tornar-se Nina Simone. Duplamente marginalizada por ser mulher e negra, Nina atuou com frequência no movimento negro norte-americano das décadas de 50 e 60 e lutou por um feminismo inclusivo -especialmente negro. Além de ter sido perseguida pela atuação no combate ao racismo, a cantora também sofreu violência doméstica do marido que a espancava.

A dura trajetória da conturbada vida da cantora, além de ouvida e sentida no seu piano e na sua voz, foi retratada com relativa maestria no documentário “What happened, Miss Simone?” da timidamente premiada diretora Liz Garbus. A obra apresenta a carreira e a vida de Nina com exclusividade sob um olhar inédito, apesar do formato habitual de documentário.

Muitos conhecem a cantora de Feeling Good por sua música, mas o documentário traz uma nova perspectiva e nos permite entender a grandeza dessa mulher que teve altos e baixos e procurava lutar por seus ideais também sem suas músicas, como nas canções Ain’t Got No, I Got Life e Mississippi Goddamn.

Diante dos novos casos de racismo registrados nos EUA, como o massacre de Charleston, poderíamos imaginar a indignação de Nina cantando no funeral das vítimas assim como fez no do ativista pela causa negra Martin Luther King Jr.

Independente de se gostar ou não da música de Nina Simone, conhecer sua história e sua luta vale a pena. O documentário “What happened, Miss Simone?” está disponível no serviço de streaming Netflix.

© 2017 MixSea | Desenvolvido no Wordpress por Dk Ribeiro