Em “A bela e a adormecida”, a princesa adormecida é acordada com beijo de Branca de Neve | Resenha

04 09

2016

 

Titulo Original: The Sleeper and The Spindle

Autor: Neil Gaiman

Ano: 2015

Páginas: 72

ISBN: 9788579802492

Editora: Rocco
Nota: nota 5 MIXSEA

 

A nova releitura dos clássicos contos de fadas “A Bela Adormecida” e “Branca de Neve”, foi escrita por Neil Gaiman, que é renomado no ramo, e ilustrada por Chris Riddell, que é ilustrador de livros infantis e cartunista do jornal The Observer. O livro novo criado se chama, em português,  “A bela e a adormecida”.

a bela e a adormecida_neil gaiman

No livro infantojuvenil A Bela e a Adormecida, a protagonista Bela Adormecida é resgatada por um príncipe, nesta nova releitura, quem a acorda do sono com um beijo é Branca de Neve.

Nesta nova versão, uma jovem rainha prestes a se casar parte em uma jornada, na companhia de três anões, até um reino distante em que, segundo boatos, uma princesa enfeitiçada dorme o sono eterno. Na orelha do livro “A bela e a adormecida” está escrito:

“Você pode achar que conhece esta história. Uma jovem rainha está prestes a se casar. Há anões bons, corajosos e valentes; um castelo envolto em espinhos; e uma princesa enfeitiçada por uma bruxa, segundo dizem os boatos, em um sono eterno.

Mas aqui não há ninguém esperando que apareça um nobre príncipe em seu fiel cavalo. Este conto de fadas é tecido com um fio de magia negra, que vira e revira, brilha e reflete. Uma rainha pode acabar se revelando uma heroína, se uma princesa precisar ser salva…”

a bela e a adormecida

É um livro de narrativa suave mas muito empolgante. A história é muito bem amarrada, o narrador é muito bem construído e a história tem sentido, ela não mais uma junção qualquer de dois contos de fadas, é realmente uma outra versão da história, muito bem feita. Além de todas as questões literárias, devemos também falar das questões sociais que o livro trás, questões ainda polêmicas em nossa sociedade mas que devem ser discutidas, e trazer isso também para o universo literário é muito importante, porque assim, podemos ver que os problemas não são nossos, e sim da humanidade, e que esses assuntos têm importância e devem ser discutidos, e o livro espalha essa ideia.

Vale a pena ler. Como já foi dito, não é a história tradicional dos contos de fadas que está sendo contada (de novo) neste livro, é uma história totalmente nova, mas que tem como base as duas personagens principais que já conhecemos, é muito interessante e trata de assuntos atuais, então, vale a leitura.

Em entrevista ao Telegraph, o escritor disse: “Não tenho paciência com histórias em que mulheres são resgatadas por homens. Você não precisa ser salvo por um príncipe”. Gaiman é conhecido por roteirizar a história em quadrinhos Sandman nas décadas de 1980 e 1990, além de ter escrito bestsellers como O Oceano no Fim do Caminho (2013), O Livro do Cemitério (2008) e Deuses Americanos (2001). Riddell, também tem um extenso e reconhecido trabalho como ilustrador, e é conhecido pela trilogia Otolina no Mar (2010), Otolina na Escola (2008) e Otolina e a Gata Amarela (2007), por exemplo.

A editora Rocco, que cuidou da publicação e tradução do livro aqui no Brasil, liberou um vídeo com o autor e o ilustrador falando mais sobre o livro e a história, é muito interessante, vale a pena dar uma olhada:

“Como eu Era Antes de Você” e “Depois de Você” | Resenha – Livro

29 03

2016

Já  ouviu falar na Jojo Moyes? A maravilhosa escritora já publicou 16 livros nos Estados Unidos, mas infelizmente desses 16, apenas 8 foram publicados aqui no Brasil.

Porém,entretanto, toda vai, hoje vamos falar apenas de 2 desses livros, o “Como eu era Antes de Você” e o “Depois de Você”.  Os nomes são parecidos né? Não é atoa haha, “Depois de Você” é a sequência do outro livro.

“Havia um curioso sossego em olhar o restante do mundo cuidar de suas vidas.”

Como eu era antes de você  é  a historia do milionário Will Traynor de 35 anos, que depois de um acidente fica paraplégico, e de Louisa Clark, uma moça sem ambição  nenhuma e que ainda mora com seus pais, deve ser uma história muito chata né?  NAAO, pelo contrário, é  uma história completamente emocionante que te envolve do inicio ao fim. Você  sorri, chora, se apaixona e sofre com os personagens da primeira a última página.

“Sabe, você só pode ajudar alguém que aceita ajuda.”

Mas infelizmente  a autora não conseguiu transmitir essa mesma emoção para o segundo livro.

Ao contrário do primeiro que é cheio de aventuras e momentos divertidos e diferentes o segundo tem uma historia repetitiva, parece que a narrativa não avança, não senti uma evolução  muito grande na personagem principal, ela fica sempre presa em seu mundo e demora muito para perceber o mundo a sua volta. A grande evolução  da personagem acontece apenas nas últimas paginas, em que coincidentemente (ou não), são também as páginas mais emocionantes.

“Alguns erros… apenas têm consequências maiores que outros. Mas você não precisa deixar que aquela noite seja aquilo que define quem você é.”

Já li outros livros da autora, me apaixonei por todos eles, chorei em todos também, mas infelizmente o “Depois de Você” só ganhou minha admiração  pela minha paixão com o primeiro  livro.

Mas quero saber de vocês, já leram? O que acharam? O Will também arrancou suspiros de vocês?

Ah não esqueçam!!! Neste ano vai ter filminho de “Como eu era Antes de Você”,  com o maravilhoso Sam Caflin, ainda não viu o trailer? Da uma olhadinha ai então:

Carta de Amor aos Mortos | Resenha

21 02

2016

 

Titulo original: Love Letters to the Dead

Autor: Ava Dellaira

Ano: 2014    Páginas: 376

ISBN: 9788565765411

Editora: Seguinte

Nota: nota 4 MIXSEA

 

Tudo começou quando eu vi o titulo e a capa do livro, ambos me chamaram a atenção de uma maneira que na mesma hora eu o comprei. E posso dizer que foi uma descoberta e tanto, pois o livro é de uma leitura fácil e que te prende a ela de uma maneira que você deseja muito saber o que irá acontecer na próxima carta.

A maneira como a escritora escreveu o livro é semelhante ao de As Vantagens de ser Invisível, a diferença é que aqui ela envia cartas para pessoas que ela e sua irmã gostam, enquanto em As Vantagens de ser Invisível é para um pessoa que Charlie (personagem principal) nem mesmo conhece.

A primeira carta que Laurel (personagem principal) envia é para Kurt Cobain, nela ela explica que essa carta é um exercício passado por sua professora de inglês a Sr. Buster, nela também ela fala sobre sua irmã May, que morreu e que por causa disso ela não sabe quem realmente é, mas diz que tem que descobrir logo pois senão irá se dar muito mal. Ela conta o que descobriu, as coisas novas que deve fazer na escola, como não levar o lanche de casa, e explica que não conhece ninguém da escola pois não quis ir para a mesma escola que sua irma porque não saberia o que dizer.

Na outra carta que ela envia também para kurt, explica que a professora pediu para entregarem as cartas, mas ela não entregou pois ela entende que algumas coisas escritas nela não podem ser contadas para ninguém. Mas ela continua escrevendo as cartas como um modo de desabafar e se refugiar, pois além de sua irmã ter morrido, pouco tempo depois sua mãe que já estava separada do pai dela muda de cidade, e ela também acha que se as pessoas descobrirem como sua irmã morreu, elas irão pensar que a culpa foi dela e se afastar.

Na escola Laurel faz amizade com duas garotas da sua idade Natalie e Hannah, e as duas apresentam Kristen e Tristan que estão no ultimo ano e são namorados, e ela começa a ter uma queda pelo cara misterioso do terceiro ano de nome Sky.

Nas outras cartas que Laurel escreve ela “envia” para outras pessoas que também fizeram parte de algum momento da vida dela e da irmã, nas cartas ela descreve como “descobriu” a pessoa e fala um pouco sobre ela, e escreve sobre algo que ela acha de relevante que acontece na sua vida, com isso acompanhamos seu crescimento e sua descoberta de si mesmo. A leitura é muito boa, e eu recomendo.

Malala – A menina mais corajosa do mundo | Resenha

27 01

2016

Titulo original: Malala: A menina mais corajosa do mundo

Autora: Viviana Mazza

Ano: 2013

Páginas: 190

ISBN: 978-85-220-1574-0

Editora: Agir

Nota: nota 5 MIXSEA

Seu nome é Malala Yousafzai ela é paquistanêsa, seu pai lhe deu o nome de um guerreira: Malalai de Maiwand, que era filha de um pastor, e quando estava prestes a se casar, os ingleses invadiram o Afeganistão, o pai e o noivo de Malalai se alistaram, e ela os acompanhou para cuidar dos feridos e levar água e armas aos combatentes. Quando o porta-bandeiras foi mortos, Malalai correu para o campo de batalha, tirou i véu que cobria seus cabelos e fez uma bandeira, ela foi atingida e morreu, mas graças a seu gesto, o povo venceu a batalha. Enquanto balançava seu véu, cantava:

“Com uma gota do sangue de meu namorado

Derramado para defender a pátria mãe

Desenharei um pontinho vermelho sobre a testa

E será tão belo

Que fará inveja às rosas do jardim”

Mala MIXSEA.COM.BR

Malala com 11 anos participou de um documentário falando sobre como era sua vida enquanto vivia em um vila que estava em guerra, ela desabafa sobre o fechamento das escolas e sobre o fato de mulheres terem que usar burca, não poder estudar ou simplesmente ser atacada com ácido no rosto. Por causa disso ela fica famosa e começa a ser convidada para dar entrevistas e segue seu sonho de querer participar da política no seu país para poder dar direitos iguais as mulheres.Em um dia no ano de 2012 quando estava voltando para casa da escola, Malala é baleada por desrespeitar os soldados, ela acorda em território britânico, volta a estudar e sua história segue até hoje, é a mulher mais jovem a ser indicada ao prêmio nobel da paz.

O livro é muito bom e curtinho, da pra ler em uma tarde tranquilamente, tem ilustrações e a história em si é muito boa. Da para entender muitas coisas que geralmente são mal explicadas sobre o Paquistão e até dos grupos que estão fazendo terrorismo.

“Quando o mundo inteiro está em silêncio, até mesmo uma só voz se torna poderosa.” – Malala Yousafzai

Aprendendo em seis | Resenha

20 01

2016

Titulo original: Aprendendo em seis

Autor: Marcela Campbell

Ano: 2014

Páginas: 417

ISBN: 978-85-8013-323-3

Editora: Schoba

Nota: nota 5 MIXSEA

 

Quando um livro se torna uma descoberta tudo fica melhor. Eu sempre gostei de ler livros diferentes, e quando surgiu a oportunidade de ler Aprendendo em seis não pensei duas vezes, e hoje enquanto escrevo esse texto pra vocês eu estou com um sorriso no rosto e meu coração acelera de lembrar dos sentimentos que me vem a tona quando penso nesse livro extraordinário.

Começar um texto já falando o quão maravilhoso esse livro foi pra mim talvez não seja certo, mas a Marcela Campbell merece!

“A verdade é que tudo fica mais fácil quando você sabe o que quer e se impõe. As pessoas lhe respeitam bem mais quando isso acontece” (p. 274)

Foto 20-01-16 11 47 23 (1)

Imagine que de repente tudo em sua vida muda, você perde a sua melhor amiga pra um problema que não é fácil de aceitar, foi exatamente isso que aconteceu com Sadie. Sua melhor e única amiga a deixa e tudo que resta na vida da garota são duvidas, seu pai decide mudá-la de colégio para que ela possa recomeçar a vida em um lugar onde ninguém a reconheça como antes, já que não gostava nada de sua “reputação”.

Em sua nova escola, como em todas as outras, existem os grupinhos separados: os nerds, os populares, os ”normais” e os calados. Claro que nenhum desses grupos conversam um com o outro, apenas entre si. Entretanto o acaso dá um jeito nisso, por motivos diversos 6 garotos da mesma sala, incluindo Sadie a novata estranha, vão parar em uma detenção durante 6 semanas, claro que isso não poderia dar certo por que os que agora estão juntos na detenção não se suportam. No final, tudo o que eles descobrem ali são que os rótulos que lhes são dados não definem quem são e que juntos podem muito mais, no fim detenção que tinha tudo para ser um castigo acaba sendo o refúgio mais seguro que os seis já encontraram.

“O ser humano se acha o dono do mundo, o dono do tempo, o dono da vida, o dono do sempre e do nunca. Mas não somos donos de porra nenhuma” (p. 293)

Aprendendo em seis MIXSEA.COM.BR

Aprendendo em seis é muito mais que só um livro sobre rótulos e bulling, é um livro que vai te fazer pensar no que existe por trás da máscara de todos, por trás do sorriso. É o livro que o mundo precisava ler, não para ver além do outro, mas sim para ver o outro.

Já tem algum tempo que terminei minha leitura, mas ainda não consigo parar de pensar na mensagem que tem por trás deste livro e a saudade que eu tenho de Sadie, Artur, Isabela, Noah, Lílian e Lucas aumenta a cada dia que passa, com toda certeza esse vai ser um livro que levarei comigo sempre.

Parabéns Marcela Campbell, o Brasil se orgulha de ter escritores como você!!

© 2017 MixSea | Desenvolvido no Wordpress por Dk Ribeiro