Teremos representante da comunidade LGBT na abertura da Olimpíada, que promete fazer história

02 08

2016

 Lea T é transexual e será a primeira com papel de destaque em uma cerimônia olímpica. O que é uma notícia boa entre as tantas outras desastrosas dos jogos que estão prestes a iniciar em nosso país.

A participação ainda é misteriosa, assim como ocorre com o formato da pira olímpica e outras agendas que compõe a abertura dos jogos, que sempre são sigilo para surpreender o público do mundo todo. Mesmo com todo o sigilo, saber que ela estará lá representando a comunidade TRAS/GAY/LGBT/ já é maravilhoso. Sua missão será representar o livre arbítrio e a liberdade tanto de gênero como do corpo.

Ao lado de celebs como Elza Soares, Gilberto Gil, Caetano Veloso e Anitta, Lea fará história no próximo dia 5 de agosto, diante de cerca de 70 mil espectadores no Maracanã e de estimados mais o mundo todo que acompanhará pela TV.

Leandra Medeiros Cerezo, para os desavisados  é uma estilista e modelo transexual mineira que tornou-se mundialmente famosa como uma das estrelas de uma campanha da grife francesa Givenchy, em 2010, assim como participando de um ensaio fotográfico nu para a edição de agosto de 2010 da revista francesa Vogue.

E se você ainda acha que é pouco, de acordo com a ONG Transgender Europe (TGEU), entre janeiro de 2008 e março de 2014 o Brasil é o país que mais mata travestis e transexuais no mundo, com 604 mortes registradas no período.

Vai ter representatividade sim!

 

Tudo sobre as Olimpíadas Rio 2016

03 10

2015

O ano acabando e 2016 cada vez mais próximo, mas o que isso tem de importante? Bom talvez para cada pessoa em especifico nada, mas para o Brasil e um ano muito importante afinal de contas o mundo inteiro vai estar de olho em nos outra vez, ai você se pergunta o porquê disto, e a resposta simples em 2016 acontece as Olimpíadas e as Paraolimpíadas de verão.

Mas você sabe o que são as Olimpíadas e as Paraolimpíadas, e quais os esportes que acontecem nestes eventos? Para responder essas perguntas vamos voltar ao tempo em que foi criado os jogos.

Origem dos Jogos Olímpicos

Os Jogos Olímpicos antigos foram uma série de competições realizadas entre representantes de várias cidades-estado da Grécia antiga, que caracterizou principalmente eventos atléticos, mas também de combate e corridas de bigas. A origem destes Jogos Olímpicos é envolta em mistério e lendas. Um dos mitos mais populares identifica Hércules e Zeus, seu pai, como os progenitores dos Jogos. Segundo a lenda, foi Hércules que primeiro chamou os Jogos “Olímpicos” e estabeleceu o costume de explorá-los a cada quatro anos. A lenda persiste que, após Hércules ter completado seus doze trabalhos, ele construiu o estádio Olímpico como uma honra a Zeus. Após sua conclusão, ele andou em linha reta 200 passos e chamou essa distância de estádio, que mais tarde tornou-se uma unidade de distância. Outro mito associa os primeiros Jogos com o antigo conceito grego de trégua olímpica. A data mais aceita para o início dos Jogos Olímpicos antigos é 776 a.C., que é baseada em inscrições, encontradas em Olímpia, dos vencedores de uma corrida a pé realizada a cada quatro anos a partir de 776 a.C. Os Jogos Antigos destacaram provas de corrida, pentatlo (que consiste em um evento de saltos, disco e lança-dardo, uma corrida a pé e luta), boxe, luta livre e eventos equestres. Diz a tradição que Coroebus, um cozinheiro da cidade de Elis, foi o primeiro campeão olímpico.

Os Jogos Olímpicos chegaram ao seu apogeu entre os séculos VI e V a.C., mas, depois, perderam gradualmente em importância enquanto os romanos ganharam poder e influência na Grécia. Segundo alguns autores, o declínio do espírito olímpico não se inicia no período romano e sim no período helenístico. Uma das causas mais importantes para se compreender esse declínio é a mudança do status de cidadão/soldado para súdito (soldado/profissional ou atleta/profissional). Dessa forma o profissionalismo se realizou como efeito da mudança política e não como a própria causa das mudanças ocorridas do período clássico para o helenístico.

Não há consenso sobre quando os Jogos terminaram oficialmente; a data mais comum, é 393 d.C., quando o imperador Teodósio I declarou que todas as práticas e cultos pagãos seriam eliminados. Outra data é 426 d.C., quando seu sucessor Teodósio II ordenou a destruição de todos os templos gregos. Os Jogos Olímpicos não voltaram a ser realizados novamente até o final do século XIX.

Os Jogos da era moderna

O interesse grego em reviver os Jogos Olímpicos começou com a guerra de independência da Grécia do Império Otomano em 1821. Foi proposto pela primeira vez pelo poeta e editor de jornal Panagiotis Soutsos em seu poema Diálogo dos Mortos, publicado em 1833. Evangelis Zappas, um rico filantropo grego, escreveu pela primeira vez ao Rei Oto da Grécia, em 1856, ofertando fundos para financiar o renascimento permanente dos Jogos Olímpicos. Zappas patrocinou os primeiros Jogos Olímpicos em 1859, que foram realizados na cidade de Atenas. Participaram atletas da Grécia e do Império Otomano. Zappas financiou a restauração do antigo Estádio Panathinaiko para que pudesse acolher todos os futuros Jogos Olímpicos.

Dr. William Penny Brookes adotou os eventos do programa dos Jogos Olímpicos realizados em Atenas em 1859, no futuro Jogos Olímpicos de Wenlock. Em 1866, foi realizada uma olimpíada nacional na Grã-Bretanha organizada pelo Dr. Brookes no The Crystal Palace de Londres.

O Estádio Panathinaiko sediou Jogos Olímpicos em 1870 e em 1875. Trinta mil espectadores lotaram o estádio e seu entorno em 1870 — maior do que quase todo o público nos Jogos Olímpicos da era moderna de 1900 a 1920.

Em 1890, depois de assistir os Jogos Anuais da Sociedade Olímpica de Wenlock, o Barão Pierre de Coubertin se inspirou em fundar o Comitê Olímpico Internacional. Coubertin se baseou nas ideias e no trabalho de Brookes e Zappas com o objetivo de estabelecer rotação internacional aos Jogos Olímpicos e que ocorreriam a cada quatro anos. Ele apresentou essas ideias durante o primeiro Congresso Olímpico do recém-criado Comitê Olímpico Internacional. Esta reunião foi realizada de 16 a 23 junho de 1894, na Sorbonne, em Paris. No último dia do congresso, foi decidido que os primeiros Jogos Olímpicos, a entrar sob os auspícios do COI, teria lugar dois anos mais tarde, em Atenas. O COI elegeu o escritor grego Dimítrios Vikélas como seu primeiro presidente.

De 241 participantes, representando 14 nações em 1896, os Jogos têm crescido com cerca de 10 700 atletas de 204 Comitês Olímpicos Nacionais nos Jogos Olímpicos de Verão de 2012. O escopo e a escala dos Jogos Olímpicos de Inverno é menor. Por exemplo, Turim hospedou 2 508 atletas de 80 países competindo em 84 eventos, durante os Jogos Olímpicos de Inverno de 2006. Durante os Jogos, a maioria dos atletas e funcionários ficam hospedados na Vila Olímpica. Esta vila é destinada a ser uma casa auto-suficiente para todos os participantes olímpicos. Ela está equipada com lanchonetes, postos de saúde e locais de expressão religiosa

Jogos Paraolímpicos

Em 1948, Sir Ludwig Guttmann, determinado a promover a reabilitação dos soldados após a Segunda Guerra Mundial, organizou um evento multiesportivo entre os vários hospitais, para coincidir com os Jogos Olímpicos de Verão de 1948. O evento de Guttman, conhecido depois como Stoke Mandeville Games, tornou-se um festival esportivo anual. Ao longo dos doze anos seguintes, Guttman e outros continuaram seus esforços em utilizar o esporte como um caminho para a cura. Para os Jogos Olímpicos de Verão de 1960, em Roma, Guttman trouxe 400 atletas para competir nas Olimpíadas “paralelas”, que ficaram conhecidas como a primeira Paralimpíada. Desde então, os Jogos Paralímpicos foram realizados em cada ano olímpico. A partir do verão de 1988 nos Jogos Olímpicos de Seul, Coreia do Sul, a cidade anfitriã para os Jogos Olímpicos também seria palco dos Jogos Paralímpicos. Este acordo de cooperação foi ratificado em 2001.

Nos jogos Olímpicos são praticados 26 esportes diferentes contando com 30 disciplinas e cerca de 300 provas, os esportes praticados são:

  • Atletismo
  • Badminton
  • Basquete
  • Boxe
  • Canoagem (Slalom e Velocidade)
  • Ciclismo (BMX, de estrada, de pista e Mountain Bike)
  • Esgrima
  • Futebol
  • Ginastica (Artística, Trampolim e Rítmica)
  • Golf
  • Handball
  • Hipismo (Adestramento, CCE e saltos)
  • Hóquei sobre grama
  • Judô
  • Levantamento de peso
  • Luta (livre e Greco-Romana)
  • Maratonas Aquáticas
  • Nado Sincronizado
  • Natação
  • Pentatlo Moderno
  • Polo Aquático
  • Remo
  • Rugby
  • Saltos Ornamentais
  • Taekwondo
  • Tênis (e o de mesa também)
  • Tiro (com arco e esportivo)
  • Triatlo
  • Vela
  • Voleibol e vôlei de praia

Já os jogos Paraolímpicos contam com 23 esportes, que são:

  • Atletismo
  • Basquete sobre rodas
  • Bocha
  • Canoagem
  • Ciclismo (estrada e pista)
  • Esgrima de cadeira de rodas
  • Futebol (de 5 e de 7 componentes)
  • Goalball
  • Halterofilismo
  • Hipismo
  • Judô
  • Natação
  • Remo
  • Rugby em cadeiras de roda
  • Tênis (de mesa e em cadeiras de roda)
  • Tiro (com arco e esportivo)
  • Triatlo
  • Vela
  • Voleibol sentado

Os jogos Olímpicos acontecem do dia 5 ao dia 21 de Agosto e os Jogos Paraolímpicos acontecem do dia 7 ao dia 18 de Setembro. Mas em cerca de 90 dias já “começa” as Olimpíadas em geral com o revezamento da tocha Olímpica e ela vai passar por mais de 300 cidades, sendo que Uberlândia e uma das cidades em que ela irá passar.

E caso você queira maiores informações sobre os Jogos do Rio de 2016 e só você entrar no site oficial clicando aqui.

© 2017 MixSea | Desenvolvido no Wordpress por Dk Ribeiro