A incrível e inovadora fotografia do seriado Hannibal

11 01

2016

Hannibal foi uma série de suspense/terror estadunidense cujo cancelamento foi anunciado em junho de 2015 (embora haja um relativo interesse em retomar a trama) e teve uma recepção bem favorável pela crítica especializada. Baseada nos elementos do livro Red Dragon de Thomas Harris, a trama mistura casos criminais, suspense e terror psicológico e foca relação amistosa entre o agente do FBI Will Graham e o psiquiatra Dr. Hannibal Lecter, interpretado de forma esplêndida pelo ator dinamarquês Mads Mikkelsen.

A direção de arte e fotografia (comandada por James Hawkinson) de Hannibal é fabulosa e inovadora. Elementos como o design de produção e fotografia combinam brilhantemente com o roteiro, o que molda o entendimento visual do expectador de acordo com a reação desejada, tonando a série mais emocionante.

 

A galeria abaixo contém apenas capturas de tela de cenas da primeira temporada do seriado. As seguintes imagens são dignas de sessões especificamente fotográficas:

Fotografia em Hannibal

As imagens de Hannibal cozinhando carne humana, por exemplo, são belíssimas e conseguem transmitir tanto a habilidade culinária, quanto a frieza do psiquiatra. O seguinte vídeo enviado por um fã do seriado ao Youtube exemplifica isso:

Optaram por usar na série em quase todas as cenas uma baixa profundidade de campo. Isso faz com que o fundo fique desfocado e com bokeh. Trata-se de algo muito subjetivo. Eu acho que, em Hannibal, isso contribui muito esteticamente. No entanto, há quem afirme se sentir desconfortável e até com uma certa sensação de claustrofobia. Talvez esteja aí uma das razões pro uso exagerado da baixa profundidade de campo: causar um certo desconforto visual de acordo com o que o roteiro pede.

~Extra~

O pessoal do canal online de humor “CollegeHumor” fez uma paródia de como seriam os pratos de Hannibal se fossem preparados de uma forma, digamos, um pouco menos sutil É hilário! Veja:

As duas primeiras temporadas de Hannibal estão disponíveis no serviço de streaming Netflix neste link.

Pai usa câmera para retratar o universo do filho autista

01 11

2015

O fotógrafo Timothy Archibald usou a câmera para retratar o universo do filho autista na série para o livro intitulado “Echolilia: Sometimes I Wonder”

Segundo Archibald, seu filho Elijah foi diagnosticado como portador de autismo e isso, além de tê-lo ajudado a compreender Eli (apelido dado ao filho) melhor, foi a oportunidade de tentarem achar uma ponte emocional entre eles -entra aí, inclusive, a fotografia. “Echolilia”, além de dar nome à série fotográfica, é uma das formas de se pronunciar, em inglês, a palavra ecolalia, que remete à repetição de sons e é um sintoma relativamente comum em crianças com alguns tipos de autismo.

Sobre o projeto de 2010 que ainda se mantém atual, o fotógrafo afirma que, ao fazer as fotos, ora ele conduz, ora o filho o faz, mas sempre algo inesperado é capturado pela lente da câmera. O mais impressionante e peculiar é não capturar momentos clichês ou de sorrisos robotizados como é feito pela maioria das famílias.

Você pode comprar o livro aqui e ler histórias relacionadas a algumas das fotografias aqui (em inglês).

Todas as imagens e direitos por Timothy Archibald.

© 2017 MixSea | Desenvolvido no Wordpress por Dk Ribeiro